Brasileirinho - PrincipalMande Notícias!

Agência de Notícias Brasileirinho

Boletim de 13/08/09

SAMBA ESQUEMA NOISE: 15 ANOS DE UM MARCO
REVOLUCIONÁRIO DA MÚSICA BRASILEIRA
CD inaugurou o movimento Manguebit, tendo o mesmo impacto
na cena musical que
Da Lama ao Caos, de Chico Science & Nação Zumbi

A Mundo Livre S/A surgiu em Recife, em 1984, reunindo ex-integrantes das bandas Trapaça e Serviço Sujo. Seu vocalista, Fred Zero Quatro, redigiu o manifesto "Caranguejos com Cérebro", juntamente com Renato L. As ideias expressas no manifesto seriam traduzidas musicalmente em 1994, através dos discos de estreia da Mundo Livre (Samba Esquema Noise) e de Chico Science & Nação Zumbi (Da Lama ao Caos). Os dois CDs são considerados os marcos iniciais do movimento Manguebit, que contribuiu para afirmar, ao longo da década de 1990, o Recife como um pólo cultural com identidade cultural forte. O próprio nome do movimento foi emprestado da música de abertura de Samba Esquema Noise, cujo título é uma clara referência a Samba Esquema Novo, de 1963, primeiro LP de Jorge Ben, influência confessa da banda.

Quinze anos depois de seu lançamento, Samba Esquema Noise segue sendo apontado como um dos discos mais influentes da história da música brasileira. Suas qualidades foram reconhecidas de imediato: a revista ShowBizz deu-lhe em 1994 o Prêmio Bizz de melhor disco, premiando a Mundo Livre como banda revelação, e Fred Zero Quatro como melhor letrista. Em 1999, a ShowBizz considerou o CD o disco da geração 90. Em 2007, a revista Rolling Stone Brasil publicou uma lista dos "100 melhores discos brasileiros de todos os tempos", apontando-o em 69º lugar. Em 2008, o CD figurou em 282º lugar no livro 300 Discos Importantes da Música Brasileira, de Charles Gavin.

Neste primeiro CD a banda já apresentava as bases do som que a caracteriza: uma mistura inusitada de samba, maracatu, punk rock, guitarras pesadas e samples. Ainda hoje, em qualquer show da MLSA, é obrigatória a inclusão de canções do primeiro disco, como "Livre Iniciativa", "A Bola do Jogo", "Samba Esquema Noise" e "Musa da Ilha Grande". Embora altamente elogiado desde o lançamento, o disco ficou pouco tempo no catálogo da gravadora Banguela Records. Sua versão em vinil é hoje um item raro, cobiçado por colecionadores. Em 2001, o disco foi relançado pela Warner dentro da série Arquivos; em 2004, foi incluído na caixa Bit, lançada em comemoração aos 10 anos do Manguebit e reunindo quatro CDs e um DVD da MLSA, incluindo clipes das músicas "Samba Esquema Noise" e "Livre Iniciativa", além de uma interpretação ao vivo de "A Bola do Jogo" no Aeroanta (São Paulo). No CD Por Pouco, a faixa "Melô das Musas" mixava "Uma Mulher com W Maiúsculo" à "Musa da Ilha Grande". Quatro músicas do disco de estreia foram selecionadas para a única coletânea da banda, Combat Samba: "Livre Iniciativa", "Terra Escura", "Musa da Ilha Grande" e "Saldo de Aratu".

Em 2005, a MLSA reuniu-se com a Nação Zumbi na formação que recebeu o nome de Orquestra Manguefônica, tocando o repertório dos CDs Samba Esquema Noise e Da Lama ao Caos no Circo Voador (Rio de Janeiro). A abertura coube ao grupo Mombojó, um dos muitos que confessam terem sido influenciados pelo grupo de Zero Quatro; a lista abrange ainda Eddie, Bonsucesso Samba Clube, Cordel do Fogo Encantado, Silvério Pessoa, Siba e a Fuloresta do Samba, Maciel Salú e o Terno do Terreiro, Mônica Feijó & Choro Brasil, entre outros.

No livro Samba Esquema Noise, lançado em 2007 pela Mojo Books, o CD é uma espécie de trilha sonora da história ficcional de um ex-office boy, narrada em três atos (intitulados Samba, Esquema e Noise) pelo escritor André Gamma.

Críticas

(Fabio Gomes/ Agência de Notícias Brasileirinho)

Copyright © 2008. É proibida a reprodução total ou parcial
do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais