Brasileirinho - PrincipalMisture e Mande

Arquivo

Mistura e Manda

Nº 146 - 1/11/2006

Zeca na gafieira

Zeca Pagodinho, o artista de quem menos se esperava que um dia tivesse um Acústico MTV - afinal, acústico ele sempre foi - tornou-se o primeiro e, no momento único, a repetir a dose, com a estréia em 22 de outubro com o especial Gafieira.

A proposta da MTV de ambientar o especial numa gafieira, interessante em si pela fuga à simples repetição do programa anterior, acabou se mostrando acertadíssima: permitiu que ouvíssemos clássicos como "Beija-me" e "Pistom de Gafieira" na voz de Zeca; proporcionou que ele desse uma cadência de partido-alto a temas como "Pisei num Despacho" e relesse de um modo incrível pérolas do próprio repertório, como "Casal Sem-Vergonha" (a respeito do seu fraseado nesta música, só cabe uma palavra: "Uau!!"). Tudo isso ao som de sua banda acrescida de grande naipe de metais - tá certo, tinha que ter dois maestros, mesmo! Excelente ainda a idéia de botar a platéia pra dançar no final, ao som de "Verdade" (a nova introdução, explorando a suavidade dos metais, ficou ótima) e "Deixa a Vida me Levar".

A emissora também se mostrou capaz de aprender com os próprios erros. Desta vez, a idéia foi deixar Zeca mais solto (se ele teve um problema de coluna na véspera da gravação e no fim pouco pôde se mexer é outra história). Outro acerto se deve a simplesmente seguirem a sugestão que apresentei no Mistura e Manda nº 24: estando Monarco presente, convidá-lo pra dividir os vocais com Zeca quando este cantasse música daquele - o que se fez em "Coração em Desalinho". A destacar ainda a superparticipação das novas grandes vozes femininas do samba: Dorinna, Juliana Diniz, Nilze Carvalho e Tereza Cristina.

(Fabio Gomes)

* * *

Mudanças no Brasileirinho

Nesta semana, a venda do livro eletrônico Panorama Histórico da Música Brasileira passou a ocorrer através da página de Livros Eletrônicos do site Jornalismo Cultural, junto com o tradicional Jornalismo Cultural e o lançamento Divulgação de Eventos Culturais. Aproveite se for até lá e confira as novidades que marcaram o primeiro ano do nosso outro site.

Falando em Panorama Histórico da Música Brasileira: durante alguns dias, o link que apontava para um trecho do primeiro capítulo da obra permitia na realidade o acesso à sua íntegra. Foi uma surpresa que preparamos para nossos leitores marcando os 4 anos que completamos no dia 17 de outubro. Quem aproveitou, aproveitou...

(F. G.)

* * *

De qual época mesmo?

A TV Globo optou em transformar a nova versão da novela O Profeta, estreada em 16 de outubro, numa trama de época, ao contrário da original, escrita por Ivani Ribeiro e exibida pela TV Tupi entre outubro de 1977 e abril de 1978. A atualidade da trama permitiu então participações especiais do arcebispo Dom Paulo Evaristo Arns e do médium Chico Xavier interpretando a si próprios. Bem, dizia eu, a Globo pediu a Thelma Guedes e Duca Rachid que a nova história fosse de época. Só parece não ter ficado bem estabelecido qual.

Até aqui, tudo indicava que a história fora ambientada nos anos 1950, mas o capítulo de segunda, 30, abalou essa convicção. Na festa que comemorava o final do concurso de Miss Suéter, tocou-se "Menina Linda", uma versão de Renato Barros para "I Shoul Have Know Better", de John Lennon e Paul McCartney. Essa música dos The Beatles foi lançada no Brasil num compacto em dezembro de 1964, e a versão gravada por Renato e Seus Blues Caps, também em compacto, em julho de 1965! Além disso, não aparecia nunca o conjunto que estaria tocando na festa; o uso de som mecânico em ocasiões como essa festa era raríssimo nos anos 50.

Mas a escorregada mais feia foi durante o "sonho acordada" de Carola (Fernanda Souza) durante o mesmo baile. No "sonho", ela via-se dançando com o protagonista Marcos (Thiago Fragoso), ao som de... "Fascinação" (F. D. Marchetti - Armando Louzada) na voz de Elis Regina - uma gravação do LP Falso Brilhante de 1976!!!

O padrão Globo de trilha sonora pesquisada já foi beeem melhor - vide Bambolê, Anos Dourados, Anos Rebeldes...

(F. G.)

* * *

Ficar, novidade?

A nova montagem da peça Fica Comigo Esta Noite, de Flávio de Souza, coincidindo com a estréia do filme de João Falcão, inspirado na peça, chamou-me a atenção para o seguinte fato: "ficar" não é novidade nenhuma, como apregoa a gurizada: afinal, o samba-canção "Fica Comigo Esta Noite", de Adelino Moreira e Nelson Gonçalves, foi gravado por este em outubro de 1961!!!

(F. G.)

Copyright © 2006. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais.