Misture e Mande

Arquivo

Mistura e Manda

Nº 46 - 26/4/2004

Renato Braz no Tuca

Como sempre com uma voz marcante e envolvente, Renato Braz nos emociona e nos envolve com a canção. Olha, tenho freqüentado alguns shows nestes anos, mas faz algum tempo que não via a platéia participar com tanta emoção. Mais me parecia um grande ensaio, pois tamanha era a emoção.

Renato Braz - foto Agnaldo Rocha

Parabéns ao Renato pelo publico que vem cativando, pois é uma pessoa que busca qualidade - na voz, na postura no palco, no carisma com o publico. E isto ele vem conseguindo.

Bem este show de 3 de abril no Tuca (São Paulo) foi o último por aqui, ele está de partida para Chicago (EUA). Vamos torcer pelo bom trabalho a ser realizado por lá, e que ele esteja em breve nos nossos palcos novamente.

(Agnaldo Rocha, fotógrafo)

***

Samba gaúcho: nota triste

O grupo Samba de Fato encerrou suas atividades. De acordo com o percussionista Ânderson Balbueno, a decisão é definitiva. Uma pena, pois as poucas apresentações que vi do conjunto (principalmente a daquele memorável Dia Nacional do Samba) foram entusiasmantes. Mas, com certeza, as múltiplas atividades dos seus integrantes (quatro deles faziam parte também da Camerata Brasileira, além de a vocalista Taíse Machado cantar com o Grupo Reminiscências) acabaram contribuindo para este desfecho.

(Fabio Gomes)

***

Samba gaúcho: nota alegre

Mas não se preocupem: o mesmo Ânderson comunica que, a partir de maio, os sambistas passarão a ter um novo ponto de encontro em Porto Alegre. O projeto Bebendo do Samba quer abrir espaço para novos compositores gaúchos, inspirado na iniciativa vitoriosa do Samba da Vela em São Paulo.

A estréia do Bebendo do Samba acontece em 25 de maio na Casa de Cultura Mário Quintana. À medida que tivermos mais detalhes, iremos informando. Acompanhe aqui pelo Mistura e Manda ou pelas Dicas.

(F. G.)

***

Letícia, a professora

A cantora e compositora Letícia Oliveira começou a ministrar aulas de Canto na Universidade Livre de Música (ULM), em São Paulo, a partir da terça, dia 20.

(F. G.)

***

14 anos da Asmare

Quem lê habitualmente as nossas Dicas já se acostumou a encontrar na parte referente a Belo Horizonte a programação do Reciclo Asmare Cultural. O que talvez muitos não saibam é que se trata de um espaço criado pelos catadores de papel da capital mineira, demonstrando que é possível reintegrar moradores de rua e gerar trabalho. A associação, que existe desde 1990, criou há quatro anos o Reciclo. Lá tudo é feito de material reaproveitado, para mostrar de maneira agradável as possibilidades de reutilização do lixo, transformando a casa do Barro Preto num espaço de conscientização ambiental já plenamente integrado à vida de BH.

Para comemorar seus 14 anos de existência, a Asmare programou uma noite especial para sábado, 1 de maio. Entre as apresentações da cantora Maria Carolina (que interpreta de João de Barro a Vander Lee) e da banda Alarido (que funde samba, choro e baião a jazz, pop e blues), acontece o Encontro de Moda Reciclada, organizado pelo artista plástico Leo Piló e com coordenação cênica do diretor Dimir Viana. O desfile tem como tema a falta d'água e antecipa o que será a grife da Asmare, cuja coleção será lançada em agosto. 14 modelos mostram camisetas, capas de chuva, vestidos e acessórios feitos de papel e tecidos reciclados - incluindo dois vestidos de noiva, um de metal e outro de plástico.

(F. G.)

***

Tributo aos pioneiros

O grupo Sociedade do Choro está preparando seu CD de estréia, com lançamento previsto para o final do ano. O violonista Carlinhos Amaral ressalta que a base do repertório são choros de veteranos compositores de São Paulo, considerando "uma honra" as autorizações obtidas para as gravações.

(F. G.)

Copyright © 2004. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais.