Misture e Mande

Arquivo

Mistura e Manda

Nº 56 - 5/7/2004

Bebendo novos sambas

Já estão disponíveis as letras de três sambas que serão cantados na roda do Bebendo do Samba do dia 27 de julho: "Ofício de Sambista" , "Pátria Aurora" e "Vai...". Começamos, desta forma, a cumprir nossa proposta inicial, que é a de colocar as letras dos sambas antes dos encontros, para que você possa imprimi-las e levá-las para cantar na Sala Luís Cosme.

Aproveite e leia também o comentário sobre o segundo encontro.

(Fabio Gomes)

***

CD-Rom Brasileirinho

A partir da quinta, 1, começamos a oferecer a nossos leitores a possibilidade de compra do conteúdo do Brasileirinho em CD-Rom. Desta forma, você terá acesso ao conteúdo que estava no ar em 30 de junho, além de um exclusivo bate-papo com Monarco.

O CD será enviado pelo Correio e você paga ao retirá-lo na agência mais próxima de sua casa. É possível receber as atualizações futuras em CD ou por e-mail. Para saber maiores detalhes e preços, basta clicar no link acima, que remete à página específica do produto.

(F. G.)

***

Parceria Brasileirinho - Samba da Minha Terra

Comentei a passagem de Monarco pela capital gaúcha - o show e nosso bate-papo - em mais uma participação no programa Samba da Minha Terra, apresentado por Claudia Alexandre na Rádio América de São Paulo. O comentário foi gravado na sexta, 2, indo ao ar no sábado, 3, dentro do quadro Sambando pelo Brasil.

A parceria entre o Brasileirinho e o programa produzido por Cristiane Molina tem levado aos ouvintes da América (e os que captam sua programação pela Rede PauloSat) muitas notícias que recebemos sobre a movimentação do samba pelo país. Na mesma edição, Claudia informou aos ouvintes da homenagem que o Clã do Jabuti recebeu dos sambistas veteranos de Minas Gerais, que noticiamos aqui no Mistura e Manda nº 55.

(F. G.)

***

Karine Cunha no estúdio

Karine Cunha está gravando seu primeiro CD, baseado no repertório que compôs para seu espetáculo Fluida, que já foi apresentado em várias casas de Porto Alegre. Fiquem ligados que vêm por aí sambas como "Amado", que trata com muito humor as comparações que se fazem do ser amado com um doce, e canções como "Fogueira", que remetem a um Brasil interiorano do qual nem sempre lembramos mas que continua existindo.

É difícil dizer em que Karine é melhor, se compondo ou cantando. Na dúvida, marque um palpite duplo.

(F. G.)

***

Novo CD do Clube do Choro

Quem deve entrar em estúdio em breve é o Clube do Choro de Porto Alegre. Na quarta, 30, o grupo recebeu a notícia de que fôra contemplado no edital do Fumproarte. Já não era sem tempo: o primeiro CD do Clube saiu há seis anos!

A boa nova foi devidamente comemorada ao som de muito Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo na quinta, 1, no Clube Ypiranga. Nesta noite, o excelente Duo Retrato Brasileiro participou da série Clube do Choro Convida..., que pretende levar ao público novos grupos de choro. O duo interpretou com muita categoria clássicos de Octávio Dutra e João Pernambuco.

O segundo CD do Clube do Choro, assim como o primeiro, é uma produção Márcio Gobatto.

(F. G.)

***

Premiação do Arraiá de Belô

Foi na sexta, 2, na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte, a festa de premiação dos melhores classificados no concurso de quadrilhas do Arraiá de Belô 2004. Receberam o troféu Bentinho do Sertão o 1º colocado, Arraiá de São Domingos, do bairro Jardim América; o 2º, Núcleo Mineiro de Cultura Feijão Queimado; e o 3º, Grêmio Recreativo Arraiá do Brejo Alegre.

As quadrilhas apontaram os profissionais que realizaram as melhores coberturas das festas juninas da capital mineira. Também receberam o troféu Bentinho do Sertão Luiz Costa, do Hoje Em Dia, pela melhor foto publicada; Walter Júnior, da TV Globo, pela melhor imagem veiculada; Rádio Inconfidência, pela melhor cobertura de rádio; Hoje em Dia, pela melhor cobertura de jornal; e Rede Minas como melhor cobertura de TV.

Bentinho do Sertão (1914-1993), nascido José Antônio Vono Filiho, fez dupla caipira com Pitanga e com Xerém. Chegou a cantar com Alvarenga numa das tantas vezes que Ranchinho desfez a parceria (com Alvarenga, Bentinho participou do filme Banana da Terra, em 1939). Mineiro de Santa Rita do Sapucaí, tocava piano desde pequeno, mas se formou em Química Industrial. Durante o curso, escrevia para a Rádio Inconfidência o programa A Hora do Fazendeiro. Foi para o Rio de Janeiro nos anos 30 para trabalhar numa fábrica de anilina; na pensão onde ficava, conheceu as irmãs Linda e Dircinha Batista, que o incentivaram a fazer um teste na Rádio Nacional. Aprovado, Bentinho ingressou no programa Noite na Roça. Voltando a Minas, mais tarde, comandou o programa Bentinho do Sertão, um grande sucesso.

(F. G.)

***

Junho foi festa

Já que o clima era de festa junina, podemos dizer que o arraial do Brasileirinho viveu sua maior festa em junho. Em média, tivemos 64,50 acessos diários à nossa página principal, superando a média de abril de 2003 (53,27). Em abril deste ano, aquela marca quase foi alcançada (fechou em 53,13), mas dessa vez foi pra não pairarem dúvidas! Também foi o maior número de pages views: 502,33 por dia! No total, tivemos 5.094 visitantes.

Não exagero ao atribuir às festas juninas parte do sucesso alcançado neste mês, pois o Mistura e Manda nº 3, que conta a história do ciclo de músicas juninas dos anos 1930, foi o 2º texto mais lido (366 vezes). Em primeiro, imbatível, Roberto Carlos e a Religião (836 vezes).

Curiosamente, há uma curva de acessos muito clara ao nosso site: o dia de maior leitura é a terça-feira. A partir de quarta os acessos gradativamente diminuem, atingindo o menor número no sábado, voltando a crescer a partir do domingo.

(F. G.)

Copyright © 2004. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais.