Misture e Mande

Arquivo

Mistura e Manda

Nº 67 - 20/9/2004

Sambão em obras

A programação das quintas do Espaço Cultural Traço de União (São Paulo) está suspensa temporariamente. O motivo é a reforma acústica pela qual o local está passando. A partir do dia 30, tudo volta ao normal.

(Fabio Gomes)

***

Brasileirinho finalista de prêmio do Ministério da Cultura (2)

Queremos registrar os cumprimentos recebidos do produtor Alê Barreto e da atriz Viviane Juguero a respeito da escolha do Brasileirinho - A Sua Página de Música Brasileira como finalista do Prêmio Rodrigo Melo Franco, promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), vinculado ao Ministério da Cultura.

(F. G.)

***

Os choros mais bonitos

Pedro Carrusca Britto, aluno da Escola de Choro Raphael Rabello, ligada ao Clube do Choro de Brasília, realizou uma pesquisa visando apontar os choros mais bonitos. Participaram da votação integrantes dos Clubes do Choro de Brasília, Cabo Frio, Juiz de Fora, Miami, além da Escola de Música de Brasília, Escola de Choro Raphael Rabello, Agenda do Samba-Choro e nós do Brasileirinho. O universo eleitoral abrangeu 67 eleitores, com 333 votos (1 votou em apenas 4 choros e 1 voto foi anulado porque o autor votou no próprio choro), citando no total 125 choros. Os mais votados foram:


1) "Noites Cariocas" (Jacob do Bandolim) - 5,4 % dos votos
2) "Vibrações" (Jacob do Bandolim) - 4,8 %
3) "Ingênuo" (Pixinguinha) - 4,5 %
4) "Brasileirinho" (Waldir Azevedo)/ "Naquele Tempo" (Pixinguinha)/ "1 x 0" ( Pixinguinha) - 3,3 %
5) "Pedacinhos do Céu" (Waldir Azevedo)/ "Lamentos" (Pixinguinha) - 2,7 %
6) "Doce de Coco" (Jacob do Bandolim)/ "Sonoroso" (K-ximbinho)/ "Odeon" (Ernesto Nazareth) - 2,4 %.

Também tiveram boa votação: "Tico-Tico no Fubá" (Zequinha de Abreu), "Na Glória" (Raul de Barros), "André de Sapato Novo" (André V. Corrêa), "Ainda me recordo" (Pixinguinha), "Choro Negro" (Paulinho da Viola) e "Delicado" (Waldir Azevedo).

(F. G.)

***

Seminário Samba Minas

A Belotur e a Liga Independente das Agremiações Carnavalescas de Minas Gerais (Liac) promovem nos dias 24 e 25 (sexta e sábado), no Palácio das Artes (Belo Horizonte), o Seminário Samba Minas, com o objetivo de preparar as agremiações carnavalescas da capital mineira (escolas de samba, blocos carnavalescos e caricatos e outras) para o Carnaval 2005. A idéia é que as entidades tenham mais independência financeira e administrativa e possam se profissionalizar.

Tadeu Martins, presidente da Belotur, abre o evento, falando sobre o Carnaval de BH na sexta, 24, às 19h30; em seguida, às 20h, Luiz Gustavo Mostof Moura, assessor da Diretoria de Operações do Riotur, aborda o Carnaval carioca.

No sábado, 25, às 8h30, Fabrício Fernandino, diretor do Departamento de Ação Cultural da UFMG, fala sobre produção cultural em escolas de samba; às 10h30, Fernando Mencarelli, professor da Escola de Artes Cênicas da UFMG, palestra sobre o espaço cênico no Carnaval. Pesquisa, criação, produção e execução do desfileé o tema do coreógrafo Raul Belém, superintendente do Centro Técnico de Produção da Fundação Clóvis Salgado, às 14h. O encerramento, enfocando Cooperativa: o empreendimento do milênio, fica a cargo de Isaias de Carvalho, consultor da Organização de Cooperativas do Estado de Minas Gerais, às 16h.

As inscrições, gratuitas, estão abertas a representantes de todas as agremiações carnavalescas de BH e podem ser feitas no Departamento de Eventos da Belotur (Rua Aimorés, 981, 5º andar, Funcionários), até segunda, 20, das 9 às 17h.

(F. G.)

***

Sargentelli na avenida

O jornalista e mulatólogo Oswaldo Sargentelli é o enredo do Império da Tijuca para 2005: "Sargentelli, um Carioca do Brasil". Sua sobrinha, Sandrinha Sargentelli, acertou os detalhes em reunião com o presidente do Império, Marco Antonio Teles, em reunião na sexta, 17, no Rio de Janeiro.

(F. G.)

Copyright © 2004. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais.