Brasileirinho - Principal

Voltar ao Menu - Artigos

 

CARTA AO BRASIL MUSICAL

(PROPOSTAS DO CONGRESSO DA MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA)

Encaminhar a criação de uma ONG com o objetivo de lutar pela valorização do músico e da música brasileira no cenário nacional e internacional. Esta ONG se incumbirá de encaminhar as conclusões do Congresso, as quais estão apontadas a seguir:

Criação de um núcleo representativo da música e do músico para fazer interface e criar uma rede de comunicação;

Encaminhar solicitação a Tom Gomes para transformar o Grammy Latino de Pop Instrumental em Melhor Instrumental, disputado anualmente, o que deve dar mais chances aos músicos brasileiros. Solicitar também a inclusão da música instrumental sistematicamente na revista Sucesso e no mailing que a revista distribui diariamente;

Atuar de modo que a música instrumental tenha maior penetração em todas as instituições envolvidas direta e indiretamente com o tema;

Encaminhar a realização de um debate - Música Instrumental e Mídia -, que poderia ser feito através da Rádio Cultura de São Paulo, que ficou de avaliar esta proposta;

Lutar contra monopólios, como o que parece ocorrer, por exemplo, no Mercado Cultural em Salvador, sob curadoria de Benjamin Taubkin;

Convidar produtores das secretarias municipais e estaduais de cultura, de instituições como Itaú Cultural e CCBB nas discussões e eventos, estabelecendo proximidade estratégica com os mesmos para programar ou reforçar espetáculos de música instrumental em seus espaços. Recomendar sistemática ação dos músicos em todas as suas atividades, destacando e agradecendo veículos e/ou jornalistas que contribuem para a difusão da música instrumental em todo país, ajudando a formar público e senso crítico da platéia;

Propor ao SESC nacional um circuito de música instrumental nos moldes doque se realiza no SESC-RJ;

Criar um espaço (site/central telefônica) e desenvolver um boletim eletrônico para manter atualizados os músicos a respeito das notícias de seu mercado. Para que isso se efetive, será necessário fomentar a criação de uma rede, solicitando que cada músico envie o seu mailing de músicos, tanto os que estão no Brasil como os que estão fora;

Buscar formas de aproximação e/ou união com o grupo do Rio de Janeiro que tenha o mesmo propósito;

Procurar atrair os fabricantes de instrumentos, gravadoras e todos os integrantes da cadeia produtiva para os próximos debates e Congressos;

Comunicar com elegância quem foi convidado e não compareceu ou não participou dos debates estando no evento para tocar Recomendar a difusão em todos os espetáculos os apoiadores de iniciativas musicais instrumentais ligadas ao Congresso.

SOLICITAÇÕES AO GOVERNO

Nomear ou autorizar Luiz Bueno (do Duofel) a falar em nome dos músicos e/ou do Congresso, apresentando ao Ministro da Cultura, Gilberto Gil, a Carta ao Brasil Musical, com as propostas surgidas no Congresso;

Propor a volta do ensino da música nas escolas em moldes atuais transdisciplinares;

Buscar meios de apoiar/incentivar/beneficiar iniciativas como o da escola CLAM, que oferece bolsas de estudos;

Propor ao governo federal uma lei de fomento à música instrumental nos moldes da lei de fomento ao cinema;

Propor às prefeituras, especialmente em São Paulo, a criação de uma lei de fomento à música instrumental nos moldes da Lei de Fomento ao Teatro;

Passar a atuar ativamente junto às secretarias de cultura, participando nos conselhos municipais, estaduais e nacional de cultura.

PROPOSTAS PARA O 2º CONGRESSO DA MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA

Criar uma comissão executiva que cuide dos encaminhamentos aqui sugeridos, trabalhando em sintonia com a Textos & Idéias ou outra empresa que se achar interessante e interessada;

Com muita antecedência iniciar discussão sobre como será o próximo encontro, solicitando a participação dos músicos que manifestaram interesse na sessão de conclusões;

Verificar como fazer e encaminhar solicitação de apoio do Ministério da Educação ao próximo Congresso de modo que a Capes e outros órgãos financiadores possam auxiliar os interessados em participar. Verificação parecida deve ser feita junto a secretarias de estado e/ou do município da cultura de, pelo menos, dez principais capitais;

Realizar o 2º Congresso próximo da data do Fórum Cultural Mundial, que vai acontecer em São Paulo, de 26 de junho a 4 de julho de 2004;

Realizar seminários preparativos do próximo Congresso em pelo menos cinco estados, representativos das regiões brasileiras: Manaus (Norte), Salvador (Nordeste), Porto Alegre (Sul), São Paulo e Rio de Janeiro (Sudeste) e Brasília (Centro-Oeste). Que tal uma caravana da música instrumental?

Incluir e solicitar a maior participação dos produtores culturais para ajudar o próximo evento;

Convidar representantes da mídia para participar das mesas com objetivo de encontrar maneiras de fazer lobby ativo na mídia para divulgação da música instrumental;

Programar menos shows e mais debates nos próximos Congressos;

Incluir temas didáticos e assuntos além dos aspectos políticos e organizacionais do músico e da música;

Realizar o próximo Congresso junto com um festival de música instrumental em paralelo;

Aproximar-se da ABMI, que reúne mais de 80 selos;

Ampliar o debate para a área do conhecimento musical e viabilizar a apresentação do trabalho de todos os músicos interessados em participar do próximo Congresso.

Copyright © 2003. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais.