Brasileirinho - Principal

Voltar ao Menu - Artigos

 

CRISTINA ORTIZ, A PROFISSIONAL

Por Fabio Gomes

 

A pianista Cristina Ortiz machucou a mão direita poucas horas antes de seu recital no Theatro São Pedro (Porto Alegre – RS), na terça, 21 de novembro de 2002. Havia duas alternativas a escolher: uma seria o cancelamento do espetáculo (não havendo, porém, tempo hábil para divulgar a atitude), a outra seria manter a apresentação. Cristina, demonstrando seu profissionalismo, resolveu tocar.

O repertório era da melhor qualidade: apenas autores brasileiros (Lorenzo Fernandez, Frutuoso Vianna, Camargo Guarnieri e Heitor Villa-Lobos), dos quais pelo menos um (Frutuoso Vianna) é raríssimo ouvir-se nos palcos porto-alegrenses.

Houve bons momentos no recital, como a execução do “Corta-Jaca” (Frutuoso Vianna), o “Ponteio nº 30” (Camargo Guarnieri) e a “Valsa da Dor” (Villa-Lobos). Mas não cabe analisar a atuação da musicista, e sim elogiar sua conduta de respeito ao público. Cristina cumpriu todo o programa e ainda retornou para dois números extras. Ao final, a diretora do Theatro, dona Eva Sopher, desculpou-se em nome da pianista com a platéia, ressaltando que “Cristina promete retornar e apresentar-se em totais condições”. Fazemos votos de que o retorno ocorra em breve.

Copyright © 2003. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais