Brasileirinho - Principal

Voltar ao Menu - Artigos

HERBERT VIANNA: O LONGO CAMINHO ATÉ O ASTRAL TOTAL

Por Fabio Gomes

 

Eu não podia acreditar no que eu ouvia minha mãe dizendo naquela tarde de domingo, 4 de fevereiro de 2001: como assim, "Herbert Vianna sofreu um acidente quando pilotava seu ultraleve e seu estado é gravíssimo"??????????? Como ela me garantiu que era o que recém tinha visto Pedro Bial informar no plantão da Globo, acampei na frente. da TV aguardando mais informações (tá certo que também minha mãe não ia brincar com isso, mas num caso desses sempre é bom ter certeza!). Não saía da minha cabeça que, pouquíssimo tempo antes, em 18 de dezembro de 2000, eu curtira um dos maiores & melhores shows da minha vida - Os Paralamas do Sucesso no Largo Glênio Peres (Porto Alegre) -, mas, infelizmente, dali a pouco, novo boletim confirma tudo.

Volta e meia alguém fala que vivemos numa era de acesso fácil à (ou até de excesso de) informação. Só se for da informação que querem nos passar, e não da que queremos saber. A maior dificuldade era, nos dias seguintes, saber como Herbert estava. As redações de jornalismo cultural não têm tradição neste tipo de cobertura. Certo, a MTV apresentava boletins corretos à noite, mas fora dali sobravam sensacionalismo (só assim pra revistas de fofoca darem capa a Herbert) e desinformação (aqui, por parte das FMs de Porto Alegre, minha única esperança para saber alguma coisa durante o dia, já que na época trabalhava fora). OK, claro que boletim médico sobre estado de saúde de alguém famoso sempre atrasa, mas a falta de agilidade das FMs ampliava mais ainda o atraso. Nos primeiros dias, como meu chefe estava de férias, era possível eu ficar ouvindo rádio com fones durante o expediente (até porque meus colegas também queriam saber de Herbert). Assim que o chefe voltou, passei a empregar a tática de ir ao banheiro nos horários em que os boletins estavam anunciados - como eles sempre atrasavam, dali a pouco precisava arranjar outra desculpa... Mas o pior mesmo foi ver locutores aproveitando o episódio para "arremesso de ressentimento à distância" - para aproveitar uma expressão que Herbert usou na entrevista que me concedeu - e dizendo que Os Paralamas do Sucesso tinham acabado, pois Herbert jamais iria se recuperar!!!

Enfim, foram dias muito aflitivos, à espera do primeiro movimento, das primeiras palavras (em inglês! depois em espanhol), das perguntas por Lucy, das visitas de Bi e Barone; alguns meses depois, o reencontro com a guitarra... Outro tipo de aflição veio mais tarde, quando Herbert já estava se recuperando em casa e naturalmente sua presença no noticiário diminuiu. Mas aí começou a pipocar outro tipo de informação: Herbert tá ensaiando com Bi e Barone! Lulu Santos tá gravando novo CD e convidou Herbert pra participar!! E mais: OS PARALAMAS ESTÃO EM ESTÚDIO!!!

A partir daí, foi só felicidade: o lançamento do CD Longo Caminho; a primeira aparição do trio em TV, no Fantástico de 29 de setembro de 2002 (o show, gravado dia 24, teve outros trechos exibidos em 6 de outubro) e a grande sacada da MTV em associar a comemoração de seus 12 anos ao retorno de Herbert. O primeiro programa em que ele reapareceu foi uma edição especial do Neurônio MTV no dia 8 de outubro. A semana foi recheada de excelentes reprises, culminando com o histórico dia 11: depois do Jornal da MTV especial - todo dedicado à entrevista que o trio concedera a Edgar Picolli no Parque Lage (cenário do memorável programa/CD/DVD Acústico) no dia 2 - teve lugar o excelente especial Power Trio, em que Herbert, Bi e Barone mostraram que, OK, metais, percussão (e eventualmente cordas) contribuem legal pro som da banda, mas só os três já são bons que chega! Desse show, gravado dia 7, a MTV ainda incluiu uns extras no programa Os Arroz-de-Festa dos 12 Anos MTV - Os Paralamas do Sucesso exibido no dia 16.

O mais bonito disso tudo é ver que Herbert Vianna, em vez de ficar se queixando (motivos ele teria, muitos!), incorporou a seu vocabulário um novo bordão: a expressão "Beleza, astral total"!

Copyright © 2007. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo do Brasileirinho para fins comerciais